terça-feira, 29 de maio de 2012

O precipício voltou

Imagine que você está a beira do precipício de novo.
Porém desta vez, você não tem nenhuma venda nos olhos. Consegue enxergar, você vê que está quase morrendo, percebe ainda mais o horror de sua situação.
Pensa em fugir para trás. Não tem como, só há caminho para frente. Se voltar, você poderá se machucar muito mais.
Então, o que você faria? Claro, pode tentar pular e cair no mar, desviar das pedras, ou até mesmo voar. Ok, esqueça a parte de voar. Ninguém voa facilmente, ninguém é tão extraordinário assim. Conheço pessoas extraordinariamente suficientes para voar porém não conseguem. É mais do que isso.
Consegue alguma solução? A questão principal é a seguinte: A coisa ficou pior quando se deu conta que estava em um precipício. Eis a grande merda do negócio, você pode se dar bem se não saber de mais. Os grandes ignorantes foram sábios também, por quê precisamos então estudar? Qual o ponto? Ética? Moral? Tudo bem, me fale do dia que você fingiu que a velhinha no banco não existia e não deixou ela passar na sua frente na fila.