terça-feira, 20 de setembro de 2011

Gab(r)iela 2.0


Gabriela voltou a vapor, dessa vez querida moça simpática e irritante não conseguiu fugir, acabou sendo enlaçada pelos braços de um cavalheiro das terras dos magos, coitada, por mais que fugisse do mundo nerd, mas ele a perseguia. Certo dia pensando na vida, acabou se dando conta que estava feliz, acabara de cumprimentar a velha chata do apartamento de cima.

Confusa com seus sentimentos e sua felicidade, Gabriela já fez besteira de querer fugir, de correr daquilo que era incontestável, ela o amava. Do fundo do coração, da maneira de até, preparem para o choque, de repartir o delicioso queijo quente das manhãs frias com o homem que fazia questão de abraça-la quando seus olhos lembravam dias confusos, dias tristes. Gabriela pode ser fictícia, mas ela tem sentimentos, contentem com isso.

Ainda continua a mesma, ela ainda é chata, mesquinha e hipócrita. Mas dessa vez, ela sorri mais, fica mais pensativa e por fim, ela não existe.