domingo, 25 de dezembro de 2011

Natalino





No Natal existem apenas duas maneiras de estado de espírito: Ou você está bem com toda a alegria  contagiante verde e vermelha ou não está. Você pode ter todos os motivos do mundo para ficar bem, mas acredite meu amigo, sua cabeça se lembrará de algum que vai esquecer o presente do Papai Noel.
No décimo segundo episódio da segunda temporada da série Grey’s Anatomy, “Grandma Got Run Over By A Reindee”, o nome do episódio é uma música natalina cantada pelo quarteto de Liverpol e a  protagonista como alguns já sabem, faz reflexões sobre a situação das pessoas em feriados de fim de ano . Claro que o episódio contém muito mais do que isso, nós temos sangue, um menino (todo criancinha, gente) esperando um coração a ser doado e ele não acredita em milagres contrariando as expectativas da mãe. Enfim, vejam, vale muito a pena.
Voltando ao assunto, o Natal é um feriado que é voltado para a reflexão, Embora uns seja apenas comer peru e aproveitar para fazer as famosas piadinhas. É fato notável que as pessoas sentem mais vontade de sair andando e procurar um novo lugar, uma nova vida e esquecer tudo de mal, ou então, elas podem ser mais superiores do que isso e aproveitar a oportunidade para colocar tudo nos eixos, afinal família é assim: tira proveito dos tios, sobrinhos e irmãos reunidos para explicar porque não chamou ‘fulano’ para o chá de bebê.
Família a gente não escolhe, eles estão ali, compartilham geralmente as risadas e os mesmos medos.
“E gostando deles ou não, amando-os ou não, entendendo-os ou não, você se adéqua a eles. Aí então tem a escola de pensamento que diz que a família onde você nasce é simplesmente o ponto de partida. Eles te alimentam, te vestem e tomam conta de você até que esteja pronto para cair no mundo e encontrar sua própria tribo.”
Enquanto o Réveillon é uma festa de promessas, bebedeira, beijoqueira, biscatice, vadiação, cerveja entornada na roupa nova, champanhe barato, sidra, você chegando na sua amiga, seus melhores amigos te largando na sarjeta, vômito na rua, hepatite c, “amanhã começo meu regime”, “primeira segunda-feira do ano e eu tô odiando”, “só ano que vem”, enfim, no Natal não teve nada disso, e se teve me desculpe mas na virada se segure porque sua reputação já estará lá em baixo.
Este é 131º post (como que fala esse número ordinário?), há três anos e um dia atrás, escrevi um texto carregado de ódio o qual pensei que ninguém leria. Eu publiquei, ganhei admiradores e inimigos depois disso, descarreguei minha raiva aqui, o que eu sempre faço e continuará assim, foram 131 postagens feitas para amigos, amores mal resolvidos, bem resolvidos, alegria espontânea das madrugadas de 2009, 2010 Michael no Darkside, 2011 vida nova, etc.
E eu não agradeço a você, isso aqui não é programa de auditório onde eu vou jogar aviõezinhos de dinheiro pra vocês; eu só escrevo, obrigado por ler, se não quiser não precisa mentir, é final de Natal, você já gastou toda sua falsidade com a sua tia que engordou e você disse que não.